Acesse o Diário Oficial do Estado

Acessar

Governo de Goiás economiza R$ 40,1 milhões em despesas com implantação do teletrabalho

Sem afetar a qualidade do serviço prestado ao cidadão, Estado reduziu em 35,88% os gastos com a máquina pública durante a pandemia

Foto mostra a fachada do Palácio Pedro Ludovico Teixeira

O Governo de Goiás economizou mais de R$ 40,1 milhões em despesas de custeio no segundo trimestre de 2020, o que corresponde a uma redução de 35,88%, na comparação com o mesmo período do ano passado. A redução foi uma determinação do governador Ronaldo Caiado para o enfrentamento da crise provocada pelo novo coronavírus.

Mesmo antes da pandemia da Covid-19, todo o Estado já estava empenhado em promover o uso responsável dos recursos públicos. Na Secretaria da Casa Civil, a economia nas despesas de custeio entre os meses de janeiro e junho de 2020 foi de 32,36% no comparativo com o mesmo período de 2019, o que representa uma redução de R$ 601,5 mil. Como toda a estrutura da Casa Civil atualmente funciona dentro das dependências do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, esses dados não incluem água e energia elétrica, que são despesas de responsabilidade da sua administração.

Segundo o titular da Casa Civil, Alan Tavares, os contratos foram renegociados durante a pandemia em função da diminuição do fluxo de servidores nas dependências da secretaria. “Nós reavaliamos as nossas demandas e solicitamos reduções nos valores de contratos firmados pela secretaria. Com os servidores em regime de trabalho, conseguimos reduzir as despesas de custeio da máquina pública e manter a qualidade e a eficiência nos serviços prestados”, disse o secretário.

Entre as maiores reduções da pasta está o total gasto com combustíveis, que apresentou diminuição de 96% no período, com economia de mais de R$ 134 mil. Em seguida, estão reduções nos valores gastos com cópias e impressões (75%), despesas de telefonia (60%).  Os cortes também alcançaram contratos de locação de veículos e gastos com passagens e hospedagens, em um esforço conjunto de todos os departamentos da secretaria.

Em todo o Poder Executivo estadual houve economia de mais de R$ 15 milhões no primeiro trimestre deste ano na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, levando a uma redução total de R$ R$ 55,2 milhões em 2020. O valor representa 33,18% menos gastos com a máquina pública em relação aos primeiros seis meses de 2019, com as medidas de austeridade determinadas pelo Governador Ronaldo Caiado e a instituição do regime de teletrabalho na administração pública.